Search
Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais

Nomeação da IPBES para o Prêmio Nobel da Paz

Em 1992, quando a Convenção sobre Mudanças Climáticas e a Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB) foram assinadas no Rio de Janeiro, o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC da sigla em inglês), criado em 1988, assumiu o papel de produzir sínteses do conhecimento científico para as tomadas de decisão sobre as mudanças climáticas. Na CDB este papel foi atribuído ao Órgão Subsidiário de Assessoramento Científico, Técnico e Tecnológico (SBSTTA da sigla em inglês), dentro da própria convenção.

Dez anos depois, na RIO+10 em Joanesburgo, África do Sul, os países chegaram à conclusão de que era imprescindível criar para a Biodiversidade um órgão semelhante ao IPCC. Começava ali um longo caminho que passou por diferentes propostas, até chegar finalmente na estruturação da Plataforma Intergovernamental de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES da sigla em inglês) em um processo coordenado pelo PNUMA (atual ONU Meio Ambiente). Este processo foi concluído em 21 de abril de 2012, no Panamá, com a criação da IPBES. Vinculada à ONU, a IPBES segue as duas regras de ouro da organização: cada país, um voto; decisões são tomadas por consenso.

 

Para ler a notícia completa acesse a fonte:

https://www.unicamp.br/unicamp/index.php/ju/artigos/ambiente-e-sociedade/nomeacao-da-ipbes-para-o-premio-nobel-da-paz